31 agosto 2016

Aceita.

Aceita que aquele homem que você enchia de defeitos e maldizia mudou, mudou de verdade, mudou para si mesmo , mudou para mim, e para o mundo também.
Respira fundo e entenda que ele escolheu ser feliz ao lado de alguém que realmente merecia a sua mudança, que não fraquejou na primeira briga, e que não se escondeu embaixo da cama nos dias de caos.
Alguém que não pegou a mala, e bateu a porta em sua cara quando o dinheiro acabou.

Engole, porque hoje, ele é o homem que você sonhava, que queria ter ao teu lado, mas não pode.
Porque hoje, mesmo ainda sendo imperfeito, mesmo tendo as janelas e portas abertas da nossa relação, ele escolhe diariamente ficar.

Essa é a grande prova de que a mudança existe para quem luta, demonstra, compreende, e é de verdade.
Não adianta apontar todos na rua e esquecer de olhar para o teu próprio ser.
Não adianta deixar de elogiar para mostrar os defeitos.
Aprenda que a mudança tem que partir de você para conseguir alcançar e mudar alguém que está do teu lado.

Entenda que mulher de verdade, não sai por aí julgando e dizendo que homem não presta, isso é coisa de gente fraca e incompetente, que não tem capacidade o suficiente de mudar e moldar alguém para o teu próprio eu.
Todo homem nasceu com um "q" de cafajeste, com o DNA de um ser que faz, e só depois pensa. Infelizmente isso tá no sangue, tá na cara de pau que todos eles tem. Não estou aqui para defender ninguém. Só para mostrar que pode ser diferente sim. Basta querer, um querer de ambas as partes, uma andorinha só não faz verão, mesmo com muita luta. Mesmo fazendo das tripas coração, mesmo se deixando de lado.

A questão é se amar, e se colocar ao lado, nem a frente, Nem atrás, porque comigo é assim, se quiser ficar, que seja ao meu lado, segurando a minha mão, me apoiando, me amando, me respeitando.
Gente pequena, que não se impõe, que não muda nem a si mesmo, nunca, nunquinha que vai conseguir mudar quem está, ou gostaria que estivesse ao seu lado.

Jeessy B.

Meu outono mais florido.


Você é o meu é o meu outono mais "florido" moço.
Minha musica sem rima.
Minha poesia sem combinação.
Meu sorriso mais bonito, o brilho nos olhos mais lindo que eu já vi.

Em algum lugar, estava escrito moço, passado, presente, futuro.
Eu , você, nós.
O amor, respeito , cumplicidade, gratidão, União, amizade, cuidado, paixão, desejo, tesão, e um punhado de coisas que carregamos junto a sem reclamar.

Já tivemos muito a pedir, a nos queixar, mas os ventos mudaram, e hoje a vida é inteirinha dedicada ao agradecimento. E um dos meus principais motivos, é você.
Te conhecer, estar com você, permanecer ao teu lado, ser tua.

Lá fora enquanto o inferno grita, as folhas caem, a música, e os poemas embalam noites vazias, nós, do nosso jeito completamente imperfeito, entre nossas quatro paredes, só queremos continuar sendo nós.

Meu bem, permanecer ao teu lado, é o que me faz ganhar o dia, todos-os-dias.

Jeessy B.♡

28 agosto 2016

O que sinto.


Escrevo o que sinto, escrevo pois sinto.
Tudo depende do meu humor,  do meu dia, do que eu vivo,  vivi, um dia quero viver, ou apenas daquilo que quero distância.
Escrevo pra mim, pra me aliviar,  pra extravasar, pra sorrir,  ou chorar através das palavras.
Engana-se completamente aquele que acha, ou um dia achou que era o motivo das minhas palavras,  aliás , na verdade tem sim uns e outros que são donos de muitas das minhas linhas e também do meu bem querer.
Mas isso não é no geral.
Se eu não sou pra qualquer um, minhas palavras são menos ainda,  até porque não é todo mundo que merece meu tempo, minha presença,  ou sequer uma letra minha digitada com o intuito de lhe tocar ou de lhe atingir.

Sou intensa demais,  as coisas são a flor da pele demais,  eu sinto demais,  acho que até em excesso,  e como tudo que é demais estraga, enjoa,  isso não é diferente com o meu sentir, me transborda demais, mas paciência.

Quem não gostar, felizmente vai ter que me engolir assim, do jeitinho que nasci.
Os que se incomodam com a minha presença mesmo que indiretamente,  só tenho a lamentar,  aliás pra dizer bem a verdade, não lamento não, só sei que vão ter que me aguentar muito ainda.
Eu gosto disso, de causar o desconforto alheio, não posso negar,  quando vejo os olhares tortos,  os cochichos,  e as sobrancelhas erguidas (Não mais que as minhas é claro.), eu gosto,  gosto porque esses sintomas são de inveja,  e mesmo sendo um sentimento mesquinho, ninguém sente isso por alguém que no fundo não admira de certo modo.

E embora eu cause isso ao redor, eu só almejo a paz de dias tranquilos, numa varanda seja na praia ou no campo, ouvindo música,  sentindo a brisa dos bons ventos balançarem meus cabelos,  enquanto eu aprecio um bom vinho, com a presença do meu querido, enquanto finalizo ou inicio mais um livro.

Jeessy B.

26 agosto 2016

Tô leve Zé.

Agradeço Zé pelas segundas chances que a vida nos dá, como quem diz: "Vá, mude o rumo, rasgue uma pagina, e comece a escrever nessa pagina em branco que ficou, uma historia mais bonita, você consegue."

Hoje em algum cantinho por aí, o tempo, o vento, e os Deuses me aprontaram uma que nem te conto nego.

O jeito mais fácil de se resumir, é que minha    v e r d a d e  ganhou voz, gritou, e foi ouvida de peito aberto. Essa minha acidez, esse sarcasmo, e essa mania de fazer piada de tudo atrapalhou, esse vento fez voltas, mas hoje me tocou.

Passado é um negócio danado-de-difícil-de se lidar, delicado e cortante como cristal, bonito de se ver, mas quando não manuseado de forma correta, machuca, fere, esfola de um jeito, que as vezes até reflete em gente inocente.

Ter em minhas mãos a escolha de fazer a diferença, me fez ganhar o dia.
Por isso, e uma infinidade de outros motivos, eu agarrei ela "cum" força, que é pro futuro não jogar na minha cara lá na frente, que eu tinha tido essa chance, e a desperdiçado.

Ninguém pode me condenar pelas escolhas que fiz. Ninguém além de mim, que carreguei nas costas sozinha o peso disso tudo. O amor faz a gente de idiota as vezes Zé, deixa a gente sem rumo, doido de pedra, o suficiente pra fazer a gente atacar, como um animal feroz. Conforme o tempo vai passando, a vida nos mostra que o atalho, poderia ter sido evitado, que o caminho não era tão longo assim, e que o fim da estrada, seria o mesmo, só que com menos ferimentos de guerra.

Minhas cicatrizes estão aqui, eu as causei, o que me doeu, foi machucar quem não merecia. Pra amenizar, eu ia dormir pedindo força pra continuar, e que quem eu feri, encontrasse um abraço bom de pousar, para que suas feridas, causadas por mim, fossem curadas, e que um dia, o céu, voltasse a ser enxergado com cor, e amor nos lábios.

Hoje Zé,  eu recebi uma segunda chance.
Não me importa o que digam, pensem-ou-que-falem.  O que me faz mais feliz ainda, é não sentir esse peso mais aqui.

Tô leve Zé, não perdi peso, mas sinto Minh'alma flutuar, em paz.

Jeessy B .

25 agosto 2016



24 agosto 2016

Ciclo.

Quando a gente para pra realmente pensar na vida, fica mais fácil notar que nada é pra sempre!
Tudo faz parte de um ciclo, começa e termina; algumas vezes o fim se confunde com um novo início, fases existem pra que a mudança aconteça. N a d a  vai de fato ser a mesma coisa infinitamente. Entender isso pode nos ajudar, afinal serve para coisas boas, e graças a Deus para as ruins também.

Dias e acontecimentos ruins, tanto diminuem como acrescentam, depende do modo de enfrentamento, alguns olhos encaram como aprendizado, outros como só mais um empecilho na carga.

Eu os vejo como algo a ser enfrentado, batalhado e 
 v e n c i d o  a cada novo dia.

Os vejo com uma chance de fazer diferente e a diferença, fazer proveito do que nos foi dado e não recusar nenhuma oportunidade de se manter em movimento. Vejo a cada ciclo, uma novidade, uma porta desconhecida cheia de surpresas que positivas nos alegram e quando negativas nos ensinam.

Abro essa porta como quem busca água no deserto, chuva no sertão, com sede de vida, com fome de dias ainda não descobertos, segundos, minutos, horas ainda não desbravadas.
Isso me motiva a não desistir, em minhas orações todas as noites eu peço que o amanhã seja melhor que o hoje, não menosprezando o que vivi, mas assim como um ciclo se renova, isso é o que eu desejo para a minha vida, que se 
 r e-n o v a   a cada novo amanhecer.

Ciclos são como os ventos, vêm e vão.
Caminhar para não estacionar é preciso, seja passos rápidos ou lentos, o importante é não se permitir  
p a r a r.

Jeessy B. & Joany Talon


Foi o mel que mamãe passou.

Eu não sei o que eu tenho, de verdade não sei o que as pessoas pensam de mim por aí , e de verdade, estou pouco me importando com o que dizem pelas minhas costas.

Fãs encubados.
Amor reprimido.
Raiva, ódio, ou vontade de ser eu.
Não sei como denominar.

Pensam que foi fácil, tolos, mal sabem o quão difícil foi aguentar tudo o que já aguentei, olhar hoje é sorrir sobre o que um dia chorei, mais difícil ainda é suportar essa perseguição de gente tola, não sei o que pensar de gente que vive gritando suas "verdades", mas não deixa de tentar rodear o que eu tenho guardado aqui. 
É simplesmente ridículo, infantil  e nojento  uma pessoa dizer a todos que me odeia, mas viver por tentando estreitar laços com os meus, para na verdade saber como estou, e meio que me dizer: "Me olha eu estou aqui."

A minha vontade é de sumir para nunca mais ter que convi(ver) gente assim. 

Ahhhh, eu já fiz isso mas meus fãs não me deixam.
Já pensei que fosse ódio,  vontade de me ver no chão,  ou vontade de me ter por perto seja para o que for, mas hoje, penso que é amor, mas comigo ninguém arruma nada, o dono do meu amor,  já está ao meu lado. 
E é com ele que vou ficar. 

Sente.
Chore.
Lamente.
Nada que a inveja alheia grite vai me afetar.
Porque se lamento de  p u t a  nem Deus escuta, porque eu vou escutar?! 
Mas no fundo eu até te entendo, porque se eu fosse você, também iria querer ser eu.

Foi o mel que mamãe passou.
Mas pensando bem,
talvez tenha passado ração!
Vai atrair animais assim lá onde
Judas perdeu as botas viu.

Jeessy B.

23 agosto 2016

Te atirei amor.


Existem na vida, sentimentos muito cruéis, talvez a injustiça seja o maior deles.
E eu sempre pensei que nenhuma palavra seria maior ou mais forte que "amor". 
Sempre entendi o amar, como algo sublime, de total entrega. Talvez por isso, sempre tenha me doado, me entregando tanto ao amor que eu senti por você.

Pena que a palavra reciprocidade não existe no seu dicionário, e esse sentimento é extinto em seu coração.
Eu tentei, tentei de tudo. Todas as manobras possíveis e imagináveis para  p l a n t a r  em ti, o que faltava em nós. Reguei, adubei, de nada adiantou. 

Li uma vez que cada um colhe o que planta, mas contigo aprendi que isso não é regra.
Aprendi que o amor, pode ser egoísta, pode nos alimentar ou nos corroer.
Com você, eu aprendi a dor do amar. 
Você me deu minhas maiores alegrias e minhas maiores tristezas...
Mas sabe o que eu aprendi também?
Nada é para sempre, nem a dor, nem o amor.

Te atirei amor, e recebi em troca, nada.
Eu sempre fui intensa demais, sempre fui amante do fogo, da chuva, dos ventos, e de tudo o que me toma com o intuito de me acrescentar. E uma das experiências que vou levar na carteira, junto ao meu trevo-de-quatro-folhas, é que nada, pode ser coisas demais, e o seu nada que eu recebi ao invés do amor, do respeito, da cumplicidade, da amizade, é, e sempre será uma das plantas que eu vou arrancar com minhas próprias mãos, do jardim que eu chamo de vida.

Te atirei amor.
Em ti fui flor, mesmo recebendo como moeda de troca, seus espinhos e dor.

Jeessy B. & Silvânia Alves .









21 agosto 2016

Shiiiu...

Quietinha, sem dizer muito aos outros, sem gritar minhas conquistas para o mundo, sem contar sobre os meus planos e sonhos, isso tudo é o que faz parte da minha vida. 
Estou cercada pelos maus olhos e pelas más línguas, então aprendi a dividir minhas particularidades com quem realmente deseja o brilho no meu olho e um belo sorriso no meu rosto.
Ou seja.
P o u c o s.

Jeessy B.


19 agosto 2016

Cartas para o Zé. - A mala de saudade.

Hoje pela manhã, o vento me acordou ligeiro, batendo forte, me trazendo o cheiro do moço Zé, a saudade invadiu meu quarto, se deitou ao meu lado na cama, puxou meu cobertor e ficou.
Folgada, até meu café tomou.

Na última despedida ele esqueceu de levar uma mala cheia de saudade que eu tinha guardada aqui.
Sabe aquela danada que te pega de jeito entre-um-café, uma conversa, um cigarro ou um gole de cerveja que não desce redondo?
Essa!

Ele me beijou, disse que me amava e foi, eu, fiquei, como sempre, ali, naquele portão, aquele vento gelado me atravessava, enquanto eu o olhava  virando a esquina. A satisfação se faz pela quando ele me olha antes de dar o último passo para longe de mim.

Ele não sabe Zé, mas meu coração grita seu nome de saudade, parece ser clichê de paixão escolar, mas é a mais pura verdade. Pra não parecer adolescente eu me contenho e não conto, mas sinto, o que se torna pior. Por isso a mala.

Aquela cheia de saudade Zé.

Vou ter que comprar uma maior, a semana é longa demais pra empurrar mais sentimentos dentro dela, coitada, abandonada, esquecida.
Eu conto os segundos de segunda-à-sábado. Pra ouvir aquela campainha tocar, e matar o que me mata todos os dias, seja antes de dormir, no meio da tarde ou ao acordar.

Eu só espero Zé, que a saudade não me esfole sozinha.
Que ele acorde no meio da noite pensando em mim.
Que sinta meu cheiro.
Que tenha saudades dos meus cabelos em seu peito.
Que ouça uma música mais de uma vez só pra lembrar um pouquinho mais de mim.
Que ao longo do caos de seus dias, me lembre, me sinta, me chame, me grite, me ame.

Pequeninices Zé, miudezas, coisinhas que quem gosta sente, pelo prazer gostoso que é se entregar à um sentimento, por amar. Mergulhar, sem saber onde a maré te levará.

Jeessy B.


18 agosto 2016

Sobre gratidão.



Agradeço ao criador por ter me dado a oportunidade de viver,  e ser quem eu sou.
Aos pouco fui me moldando e me tornando isso aqui, imperfeita da cabeça aos pés, mas que aprendeu a ser gente, a pensar no próximo, a não atrapalhar se não puder ajudar, a não puxar "sacos" nem tapetes, aprendeu que tudo na vida mesmo não compreendendo momentaneamente, tem um porque.
Agradeço a proteção diária.
A mim.
A minha família.
A minha riqueza de vida, que não carrego nos bolsos.

Agradeço pelo que tenho ao meu favor,  e também pelas pedras que um dia alguém me jogou,  esses pessoas podem até não saber,  mas elas me impulsionaram a lutar,  e vencer.

Agradeço aos ventos por me guiar,  secar as lágrimas quando necessário,  e me arrancar tantos sorrisos com respostas do que não havia sequer perguntando.

Agradeço cada abraço que eu recebi e recebo,  isso eu não posso descrever, o bem que fez,  e faz a mim.

Agradeço ele, por ter criado alguém especialmente para viver comigo o que um dia eu imaginei não existir. Alguém para viver ao meu lado para tudo, e principalmente por tudo.

Agradeço pelo meu "caminhar" sozinha as vezes,  e mesmo assim não estar só.
Porque assim é melhor,  melhor agradecer do que só pedir,  aprendi com um certo alguém que a vela do pedido nunca pode ser maior que a do agradecimento.
Por isso antes de dormir, não peço, só agradeço.

Jeessy B.


16 agosto 2016

Conselhos a "amiga".


Vem, me abrace.
Me dê um beijo no rosto e os tapinhas nas costas como quem não quer nada além da minha amizade, com o passar dos anos, desenvolvi um ótimo antídoto para esse tipo de veneno.
Mas não me encare, nem tente especular sobre a minha vida. Eu sei que essa é sua grande vontade. Com algumas pessoas eu falo, falo, f a l o, e não digo nada sobre mim, guardo minha rotina como um dos diamantes mais preciosos do mundo.

Não abro meu livro chamado vida, pra uma falsa "amiga", colega, e seja lá a denominação que lhe couber, não sou boba, aliás a linha simpática de mentira foi criada por mim, sabia?
Sei que teus grandes olhos desejam tudo é qualquer coisa que eu chame de  m e u.
A vida beneficia pessoas boas de coração,  que apesar dos pesares não vive reclamando ou maldizendo por conta das adversidades e dos tropeços.

Agradeço mais que peço. Por isso cheguei onde estou, não é tão longe quanto gostaria, mas é melhor que estar estacionada na vida.
Não, não foi fácil,  mas garanto que é mais difícil para seres obscuros como você, que não conseguem enxergar o quão multiplicadora a bondade pode ser.

Aprenda meu bem a desejar o bem ao próximo,  inveja,  seja preta ou branca,  não é saudável pra vida de ninguém.                   D i m i n u i, machuca,  e o peso,  impede o sorriso        v e r d a d e i r o  de sair. Bloqueia a felicidade,  e fecha as portas para o amor de verdade.
Então,  seja superior,  se não for pra       s o m a r, tentar diminuir só vai te atrasar.

Jeessy B.


15 agosto 2016

Meu amor, meu lar.



Muitos anos se passaram,  muitas coisas mudaram, nós ja não somos os mesmos,  mas existe um coisa que resistiu a todas as tempestades e também aos chuviscos,  essa "coisa" é o nosso amor,  aliás,  ele mudou,  mudou porque nos uniu cada dia mais,  e hoje, passados anos, desde do começo,  eu posso lhe afirmar meu bem,  esse amor só aumentou,  e ainda sinto meu corpo se arrepiar quando você me toca,  e me sinto uma menina-moça ansiosa toda vez que você vem me encontrar,  o frio na barriga,  e as sensações que não consigo descrever daquele primeiro dia,  se fazem presentes em mim.

Até o que aconteceu para nos separar,  só fez nos unir. 

Agradeço a você cada momento que passamos juntos,  cada vez que você segurou minha mão me impedindo de cair,  cada vez que me abraçou quando eu só queria sumir,  o mundo foi um tanto quanto cruel conosco,  mas amor, o melhor ainda está por vir. Tenho fé nos seus,  nos meus,  tenho Fé em Nós. 

Um dos meus únicos desejos diários, é te ter comigo mesmo que distante, mesmo que só por SMS, ou uma ligação, aguentar você longe é um martírio, mas que vale a pena a cada novo re(encontro).
 ♡

Jeessy B.

Meu lar...


Ele é meu marido,  meu noivo,  meu namorado,  meu ficante, meu amigo. Tudo isso, e uma boa porção de outras coisas que me fizeram crescer,  e transbordar em algo que chamamos de nós.

Não nos casamos ainda,  não moramos juntos,  nem temos a rotina que todo casal sonha,  somos completamente diferentes,  e foram essas diferenças que nos juntou la no passado.

Estivemos um ao lado do outro nos momentos mais difíceis,  aqueles em que ficamos sozinhos, que o mundo nos da as costas,  em que amigos,  namorados,  e familiares somem, os interesseiros viram pó.
Foi assim, nesse exato momento em que o laço da união fez nos presentear.

Em nós não há espaço para coisas ruins,  brechas para deixar o mal se instalar,  e para ele as portas e janelas sempre estarão lacradas.
O interessante que vive em nosso coração,  é aquele bom, que quer cada dia mais amor,  carinho,  afeto,  união,  coçegas e brincadeiras desajustadas, que outros casais nunca entenderão.

Não somos nem nunca seremos perfeitos,  mas desejo minuto-a-minuto que continue sendo assim,  que a vontade de permanecer lado-a-lado,  seja sempre mais forte que a de partir.
Porque eu, mesmo sendo borboleta, encontrei um jardim lindo,  dos olhos castanhos pra chamar de meu.

Jeessy B.

Meu lar..



Eu sou um fracasso.
É,  um completo fracasso quando tento ignorar você.  Estamos juntos há um bom tempo,  e acredite,  eu já fiz várias manobras tentando esse feito,  tentando inventar uma modalidade pra aprender a te olhar nos olhos e não me sentir a pessoa mais importante pra você.

Já li, estudei,  fiquei dias e dias matutando isso, virei uma especialista no assunto.
Mas quando você chega, me olha, e sorri,  eu me desarmo, mesmo vestida me sinto
n u a. Crua, pura, inteiramente feita de você,  do brilho dos teus olhos e do significado lindo que é ver teu sorriso.

Por mais que eu ande por aí armada contra tudo e todos, você,  é o único que consegue fazer com que eu me sinta protegida o suficiente para me despir de tudo.
Nos teus braços me sinto completamente transbordada do prazer que é ter você.

Embora não tenha seu sobre nome no papel,  isso já estava escrito em um papel muito mais importante que tudo, num papel chamado futuro.
Por isso, eu digo meu bem, eu sou um fracasso quando tento te dar as costas e ir, porque mesmo andando com passos firmes,  e pensamentos duros, eu sempre acabo olhando pra trás,  e sempre vejo você se distanciar, a cada novo passo que eu penso em dar. Sendo que o meu caminhar preferido é em direção ao meu lar que é você.

Jeessy B.

Meu lar.



Tem dias, que minha única vontade é sumir moço.
Sair sem rumo,  Sem mala,  descalça com os cabelos ao vento.

Sem destino,  amarras,  laços,  o que for.

Fugir de todos e principalmente de mim,  que mesmo lutando todos os dias para acertar,  erro,  erro e me pego pensando porque tentar de novo.

Pra que,  pra quem.

Aí eu olhos esses teus olhos castanhos,  me lembro do aconchego do teu abraço,  penso no quanto eu amo ficar com você quando não temos nada para fazer. Penso nas nossas tardes de puro amor, vídeos embalados com a o som da nossa felicidade.

E Passa,  passou,  e sempre passará.
Uma borboleta,  vive à voar em busca do teu lar,  eu como já encontrei o meu,  sempre terei para onde voltar.
Porque toda vez que eu penso em fugir,  é pra   v  o  c  ê   que eu quero ir.

Jeessy B.

14 agosto 2016

Sobre ser filha.


Eu nunca fui daquelas filhas confidentes, que contam tudo sobre seus dias, seus segredos, seus medos, nasci fechada demais dentro do meu mundo chamado mente, por isso externo minhas emoções através das palavras.

Mas graças a Deus eu tive o presente de ter meu pai aqui comigo.

Não sei se eu teria passado por tudo que passei, se teria suportado, e aprendido com meus erros se ele não estivesse ao meu lado.
Ele também é daqueles pais durões, que não de deixa abater, mas é só fachada, coloca um filme triste, ou dê play naquela musica que marcou parte da minha infância. Ele desmonta, derrete, e chora como uma criança.
Pequenino de tamanho, e um gigante de alma e coração.

Esse é meu pai, duro na queda, o veinho que assim como minha mãe, eu rezo todos os dias pedindo pra Deus cuidar, e proteger do mundo la fora.

Penso que de tanto ser cuidada, mimada, e amada, aprendi a ser pai, a querer dar colo, se doar, se sacrificar, como daquela vez que ele trabalhou de sol-a-sol economizando cada centavo para pagar o aluguel do meu vestido de dama de honra, e sei o quão orgulhoso ele se sentiu me vendo entrar pelas portas daquela igreja de branco.

Esse, foi apenas um dos milhões de sacrifícios que ele fez e faz por mim e pelos meus irmãos.
As vezes ele pensa que eu não vejo, ou não reconheço, mas pai, eu sei dos teus medos, dos teus acertos e erros, eu vejo, e quando eu for mãe, prometo que suas histórias lá do interior serão passadas aos seus netos.

Sei que por aí, muitos não tiveram esse presente que eu tive, o senhor mesmo não teve pai, mas teve seu avô que te cuidou melhor que ninguém.  Tudo depende do modo que enxergamos, as vezes a distância soma, a falta ajuda, e a ausência aproxima nossos corações de outras pessoas, que por mais que não pareça naquele momento, com o tempo, percebemos que foi o melhor.

O tempo pode me tirar tudo, o mundo pode ser duro, mas você nunca será esquecido em um canto qualquer, m e u   p a i.

Jeessy B.

13 agosto 2016

Tente.


A vida as vezes nos trás dias nublados,
sem cor,
sem brilho,
sem alguém pra ter do lado.
Sem alguém pra nos dar colo, fazer cafuné e dizer: '' Essa tempestade também passará."
Como todas as outras.
Como tudo na vida.
Porque hora ou outra passa, como já dizia o velho sábio Chico: Isso também passará.
A gente só tem é que aprender a passar pelos tropeços e sair mais resistente.

Ralar os joelhos, mas manter intacta a fé, sem machucar a esperança, sem se deixar abalar.

Cair, e aprender a levantar, mais forte, e ao mesmo tempo mais leve.
Leve dos pesos do passado, que as vezes é de lembranças doloridas.
Sem culpas ou arrependimentos, sem vergonha de se reerguer depois de uma queda feia e
t e n t a r  de novo, e de novo.
Quantas vezes forem necessárias.

Ser forte é isso, ter humildade o suficiente para saber que ainda há muito a se aprender. Entender que uma batalha, por mais que seja árdua, pode não ser a última, e saber que mesmo vivendo uma vida inteira, um dia nunca será igual ao outro.
Não importa se hoje não deu certo, se você não conseguiu desta vez. T  e  n  t  e. Não desista do sol porque um dia amanheceu nublado, porque hoje o céu está sem cor.

Enfeite-se por dentro!
Aquarele-se.
Mas também chore quando achar preciso.
O choro além de lavar os olhos de dentro pra fora, nos fortalece de certa forma. Às vezes ele dói, dependendo da ocasião, mais que uma facada no coração. Mas não há choro que dure uma eternidade.
E a única coisa que eu desejo por toda a vida, é a tão falada felicidade.

Então encare os dias cinzas, chore as tristezas, sofra teus pesares e se livre dos pesos.
Mas não perca muito tempo com o que te rouba os sorrisos. Ocupe-se com o que te faz feliz e preocupe-se em viver um dia de cada vez.

Jeessy B. & Monalisa Macêdo.

12 agosto 2016

11 agosto 2016

Me leia.


Quer me conhecer?  Me leia.
Mas não só aquilo que eu gosto de escrever em letras garrafais, leia as entrelinhas,  aquelas que todo mundo tem preguiça de ler,  leia até mesmo o que não  escrevo, não-por-não querer escrever,  mas por não saber d(escrever), leia meus olhos que gritam minhas verdades as vezes ocultas,  leia minhas mãos,  minhas linhas,  meu sorriso e seu brilho inigualável,  leia as curvas do meu corpo,  as ondas dos meus cabelos,  leia o caminho que meus pés percorreram.  

Quer me conhecer?  Leia aquilo que eu não contei mas vivi,  leia o motivo do meu choro baixinho na madrugada,  leia o meu sorriso bobo sem motivo, ou com motivo, nome, sobrenome, e dono de um sorriso lindo .
Quer me conhecer?  Aprenda e tenha paciência para me ler,  sou um livro gigante cheio de surpresas,  que uns perdem o interesse pela demora, já  outros  se dedicam e não sossegam enquanto não lêem até o fim.

Que só para constar, não chegara tão cedo, ainda tenho muitas páginas em branco para viver, e      d e s c r e v e r.

Jeessy B.

10 agosto 2016

Aprendiz.




Quando os anos  passam e você amadurece, olha para trás e vê quão imatura e idiota, eram certas atitudes. Ainda bem que existe o tal do tempo, ele nos mostra quem nunca deveria ter entrado em nossas vidas, mas também nos mostra o quanto você pode aprender com certos tipos de pessoas.

Algumas pessoas que passaram pela minha vida, são exatamente o exemplo do que eu não quero ser.
Agradeço pelos espinhos que me feriram, agradeço cada apunhalada e cada palavra torta. Agradeço por cada lágrima e decepção que tive.
Essas pessoas nunca saberão ou terão o prazer de ver o que-e-em-que cada ferida me transformou. Me fez ver que posso ser alguém melhor a cada dia, enquanto outras, simplesmente nunca terão capacidade pra isso.

Aprender com os erros, com as quedas e tropeços, não é para qualquer um mesmo.
Muitos se perdem pelo caminho, e quando caem desistem por pura preguiça, e por falta de força e vontade de lutar.

Não sei se já nasci guerreira, mas desde pequenina sabia que sangue de barata, mosca-morta, nunca foi muito a minha cara. Meu lema desde aquela época, era e é: "Eu quero, eu posso, eu vou conseguir." Desistir pra mim sempre foi mais difícil, do que continuar o percurso com os joelhos ralados, coração em pedaços, e a alma gritando por socorro.

Olhar para o lado e ver quem me feriu, maltratou, me bateu com palavras, e me negou boas atitudes, ali, estacionado, só não tem o sabor dos deuses, porque não sou rancor, menos ainda desejo o mal, os ventos sempre mudam de direção, e se é que ele vai me trazer algo de volta, que seja sabedoria, aprendizado, e tudo de bom que eu jogo para o alto, rezando para que caia de novo em mim.

Jeessy B. & Dennyse Castro.

08 agosto 2016

Solo Tú. ♡



Te externei na pele, te escrevi , te gravei no corpo, para sempre, e sempre em mim.
Tola, mesmo depois de anos juntos, precisou de centenas de agulhadas , um bocado de tinta, e um punhado de dor para perceber que já tinha você para sempre na alma.
Não importava o lado tatuado, embora a moça tenha escolhido o esquerdo, para te levar pertinho das batidas do seu coração, receber teu amor, a fazia tocar o céu ainda que com os pés do chão.

Amanhã só o criador sabe, se seus caminhos serão os mesmos, também, mas para ela, você, sempre será único, não interessa o que chegará depois. Pois só você   moço    fez    a    moça   perder   o rebolado, o rumo, a compostura.

Só você dia-a-dia ensinou a ela o significado da palavra AMOR.

Só você a fez sentir borboletas passeando por todo o corpo, frio na barriga, pernas trêmulas , mãos transpirando, o coração batendo tão forte a ponto de quase sair pela boca.

Vou te contar um segredo moço, mas ele será só nosso.
Enquanto estava lá, deitada naquela maca rabiscando seu corpo com amor e tinta, na tentativa se distrair olhando o céu disfarçando a dor, uma lágrima percorreu teu rosto.
Ela secou depressa para que não pensassem que ela era fraca.
Mas moço a lágrima era de realização e felicidade, por você e pra você.

Saiu de casa tão desnorteada que se perdeu pelo caminho que conhecia como a palma da mão, chegou correndo pra se arrumar, cabelos, unhas, maquiagem, roupa, perfume, tudo como planejou.

Contou os segundos para a sua chegada moço.

Ela nunca foi de esperar ninguém, mas sabia que seria recompensada com teus abraços, beijos, carinhos. Tudo valia a pena, ali, juntos, dois sendo apenas um, "Em par, em paz."

Só você tem o silêncio gritando amor ao pé do ouvido dela.

Só você é o que ela deseja antes de dormir e ao acordar.
Para ela pouco importa se o mundo pega fogo lá fora, pois quando estão à sós, ali entre quatro paredes, a vida é só amor. E isso basta.

Só você moço.

Solo tú. ♡

Jeessy Batista.

05 agosto 2016

Vida-e-jogo.


Mesmo a vida sendo um puro caos, tenho momentos de paz, momentos que de tão meus, são impossíveis de serem detalhadamente descritos, eu tento transmitir um pouco,  mas nada parece ser  suficientemente-suficiente para descrever aquilo que me arrepia, e me enlouquece sem ao menos me tocar.
É um êxtase,  uma sensação tão intensa quanto ter o fogo nas mãos que nunca tive.
Agora mesmo, agorinha senti isso, uma música mudou todo meu pensamento,  toda a minha áurea,  que não importa a cor que estivesse antes,  agora é da cor da minha felicidade,  daquilo que sinto o sabor mesmo sem provar.
É uma loucura,  in(felizmente) poucos sabem do que estou dizendo,  da emoção que é ter seus devaneios borbulhando na mente, e com apenas o toque mais forte da brisa do verão,  tudo mudar, é como ver o mundo girar,  e a vida mudar ou te dar uma direção.

Mesmo a tendo torta, ninguém pode me apontar ou me julgar,  ninguém sabe como é estar no meu lugar, então me deixe errar,  cair,  levantar, aprender a viver. Cada um  expõe sua vida da forma que bem entender, mas para mim, gritar esses sentimentos e sensações além de ser perca de tempo, é perca de vida.

Mas a vida não é de quem já nasce sabendo caminhar,  e sim, de quem engatinha, para depois, mesmo que balançando conseguir se firmar, parar de pé, e conseguir dar os primeiros-de-inúmeros passos.

E digo mais,  em um jogo,  você não pula as fases,  você passa por todas elas, para aprender,  para somar conteúdo,  para se fazer mais forte, para que quando os adversários mais audaciosos cheguem,  você seja bom, melhor ou apenas o suficiente para uma boa partida.

Isso sim é vida.
Isso é a minha vida.
Aprendo hoje para ensinar amanhã.
Quem não quiser usar as minhas experiências para melhorar seus dias,  que aprenda com seus próprios tombos, ouvi uma vez que é melhor não ter que cair para aprender a levantar ,  mas se você quiser, quem sou eu para impedir.


Jeessy Batista .


04 agosto 2016


Jeito ogro.


Por diversas vezes eu me vi a beira de um precipício.  Mesmo que imaginário ele não deixou de estar ali, me martirizando.
Nunca fui daquelas pessoas que estão sempre rodeadas de amigas, que podem contar para o que der e vier, aliás as minhas grandes amizades foram de goles e churrasqueira farta, mas passou, a cachaça acabou, a carne queimou, e a "amizade" se foi, como se não houvesse mais ninguém aqui.
Mas eu fiquei, e muitas vezes precisei de colo, de um ombro ou dois, ou somente de boas palavras que me fizessem enxergar um amanhã possivelmente melhor que o hoje.

Me refiz milhares de vezes sozinha,  pois nunca tive um amigo que olhasse por mim.
Tenho um jeito ogra de ser, que acredito ter ligação com isso, com o ser abandonada quando eu mais precisei, não sei demonstrar meus sentimentos para os outros. 
E as vezes o meu "fica bem", o meu "tenha fé",  ou o "não desista", é o máximo que eu posso, é meu limite,  não dá para ultrapassar isso. 

Andei por caminhos cheios de espinhos e meus pés mesmo calejados ainda teimam em não se acostumar com a dor.
Mas a pesar dos pesares,  hoje,  eu posso dizer que tenho com quem contar,  ao meu redor embora tenha sobrado uns restos de pessoas de má fé,  consigo enxergar gente que mesmo distante me dá bons motivos para seguir.

Não estão do meu lado, não seguram a minha mão,  mas que só de existirem, já me fazem bem, me ajudam a não desistir de seguir. E por mais que estejam distantes , longes dos meus olhos, sempre terão um lugar especial no meu coração. 
Desculpa não saber lidar, ou demonstrar,  mas os ogros têm jeitos estranhos de amar.

Jeessy Batista