23 outubro 2016

Te chamava de meu lar.

As vezes penso que pode ser castigo. 
Depois de tantos anos. 
Tudo o que passamos. 
Te olho de longe,  e me arrepio como da primeira vez. 

Sabe,  aquele arrepio que estremece o corpo e a alma responde? Pois é. 
Quando chego perto,  nossos olhos namoram como se não fosse a primeira vez,  como se tudo já estivesse sido escrito em outras vidas.

As vezes,  duvido que elas existam. 
Mas quando paro pra pensar em nós. 
Na nossa história, que mesmo com páginas arrancadas,  muitas palavras rabiscadas, é im(perfeita) do nosso jeito.
Defeitos,  temos aos montes,  você sempre bagunça a cozinha para fazer o jantar,  e eu,  amo estar ao seu lado pra arrumar teu caos. 

Parece loucura,  eu reconheço, ninguém entende,  mas quem disse que amor foi feito pra entender,  quero viver,  sentir milhares e milhares de vezes todas as boas sensações que tua alma causa a minha.

Se existiu vida passada. 
Você,  era quem eu chamava de meu lar.

Jeessy B.