03 dezembro 2016

Sobre arrependimentos.

Arrependimentos? Tenho sim.
De ter confiado em quem não merecia, de ter dado segundas chances a quem não deveria ter tido nem a primeira, de ter ido dormir com raiva de quem eu amo por uma briga sem motivo, de ter descontado minha fúria em quem não tinha nada a ver com meus problemas, de não ter chutado o balde quando foi necessário, de não ter metido a mão na cara de algumas pessoas por ser pequena, e saber que não daria certo. De não ter aproveitado um pouco mais minha infância.

De não ter tomado a doze de ca-fé que sobrou na xícara. De não ter me perdido pra me encontrar, de não ter me jogado pra encarar, ou se simplesmente ter ficado um domingo em casa de bobeira no sofá.
E o principal, e mais importante, de não ter dito um "eu te amo", ou um " ei, você é tudo pra mim". E também, de não ter abraçado pela ultima vez alguém que já se foi.

Arrependimentos todos temos, seja ele de algo grande, ou pequeno, cabe a nós sermos humildes o suficiente para admitir isso. E eu, não me orgulho de nenhum desses arrependimentos, mas sou humana, e in(felizmente), é errando que vou aprender.

Jeessy B.