03 janeiro 2017

Quero ser par.


Ah Zé , Hoje e uma noite daquelas em que a cama de solteiro, fica com o espaço de uma king size, a minha saudade chora sem aquele peito pra re-pousar, minhas mãos não tem outras mãos para se cruzar, olhares, pernas, corpos, hoje, essa noite, nada se cruza nessa casa.

Pequenas distâncias Zé,  pequenas que se tornam gigantes quando a vida brinca de nos separar quando o que mais queremos é ficar.
Seja na casa, na cama, ou na vida, só ficar, tendo a certeza de que o dia vai amanhecer em par.

Um pouco antes de anoitecer, fui ao mercado comprar alguma besteira para o café da tarde, e beliscar antes de dormir, me vi entre aquelas prateleiras sozinha,  sem um motivo para comprar dois pães, ou algumas cervejas a mais pra fechar a noite com mais motivos para sorrir.
Comprei tudo pra uma pessoa só,  pode parecer besteira, ou até sinônimo de felicidade pra algumas pessoas, mas não era pra mim. Até a moça do caixa me olhou diferente. Ela se acostumou à nos ver ali, escolhendo uma marca diferente de cerveja para experimentar, salame italiano para acompanhar, risadas, mãos dadas, amor.

Não acabou Zé, estamos bem, até melhor que antes, distância também une sabia?
Mas eu precisava gritar, que mesmo em meio as imperfeições do dias, ao caos que as vezes afasta, e as muralhas, existe muito amor.
Amor que cuida, daqueles que deixa o último pedaço de pizza, ou o último gole d'água  como fez pela manhã, que cuida das feridas, que é alicerse, escada, ponte, tudo o que serve pra somar, elevar, unir.

Ouvi dizer Zé, que existem mulheres que de tão poderosas, engrandecem seus homens, no primeiro momento senti como uma afronta, mas hoje, anos depois, entendi,  não era de coisas materiais que ele estava dizendo, e sim da vida, dos bolsos  cheios de coisas boas para doar ao outro.

Eu que sempre gostei da casa vazia, do barulho que fazia o meu eco, me vejo aqui, olhando o relógio, vendo as horas passar, constatando que hoje, não vou ouvir o barulho das nossas risadas misturadas, não vai ter ele pra pedir a toalha enquanto toma banho, não vai ter nós, hoje eu volto a ser impar Zé, sonhando com o dia que voltararei a ser par.

Cartas para o Zé. - Jeessy B.