15 março 2017

Arrisque, tente, lute.


 A gente cansa do oportunismo alheio, a gente cansa de ser feito de válvula de escape , de só servir para o outro quando há interesse envolvido. 

A gente simplesmente perde a vontade de ter pessoas assim na nossa vida, mas no final das contas, quem perde é o outro que não sabe ser recíproco. Não sabe o sabor do doar,  e com o passar do tempo receber,  desaprende a receber coisas boas,  porque da porta pra fora o mundo não é colorido,  não é brilhante,  não é bonito, e o arco íris geralmente está em falta.

E isso depende de cada um de nós,  cada gota de tinta,  cada lantejoula,  cada ser que coloca as mãos na massa,  e arrisca,  tenta,  luta,  porque independente do resultado,  desistir sempre é mais difícil do que continuar.
Com o passar dos anos a gente aprende a con(viver) em paz consigo, sem criticar, apontar, ou maldizer o outros.
Sabe porque? 
Porque quem vive sua própria rotina,  não tem tempo para perder.

Jeessy B. & Sabrina C. Braga