19 abril 2017

Meu Jardim.

                    
Ele é meu marido,  meu noivo,  meu namorado,  meu ficante, meu amigo. Tudo isso, e uma boa porção de outras coisas que me fizeram crescer,  e transbordar em algo que chamamos de nós.
Não nos casamos ainda,  não moramos juntos,  nem temos a rotina que todo casal sonha,  somos completamente diferentes,  e foram essas diferenças que nos juntou la atrás.

Estivemos um ao lado do outro nos momentos mais difíceis,  aqueles em que ficamos sozinhos, que o mundo nos da as costas,  em que amigos,  namorados,  e familiares somem, os interesseiros viram pó.

Foi assim, nesse exato momento em que o laço da união fez nos presentear.
Em nós não há espaço para coisas ruins,  brechas para deixar o mal se instalar,  e para ele as portas e janelas sempre estarão lacradas.
O interesse que vive em nossos corações,  é aquele bom, que quer cada dia mais amor,  carinho,  afeto,  união,  coçegas e brincadeiras desajustadas, que outros casais nunca entenderão.
Não somos nem nunca seremos perfeitos,  mas desejo minuto-a-minuto que continue sendo assim,  que a vontade de permanecer lado-a-lado,  seja sempre mais forte que a de partir.
Porque eu, mesmo sendo borboleta, encontrei um  j a r d i m  lindo,  dos olhos castanhos pra chamar de  m e u.

Jeessy B.

10 abril 2017

Buscando a felicidade.

Cansei.
É Zé, eu me cansei.
Me entreguei, me joguei de cabeça, como quem não sabe se a parte funda do lago "dá pé", eu me fiz e me refiz, me dei inteira, nua, crua, eu. Pra ele me mostrei como nunca fiz com outro.

Adiantou de que?
Absolutamente de nada Zé, foi como ver uma torneira aberta se esvaindo em água, enquanto isso o ralo fazia uma festa.
Eu, era a torneira, e ele o ralo.

O que me machuca o coração, é olhar tudo o que fiz e não foi reconhecido.
Não, eu não queria uma estrelinha na testa, eu sonhava com a reciprocidade.

In-felizmente há males que vem para o bem.
Eu aprendi aos trancos e barrancos, minha mala ganhou mais um punhado de experiências. E por isso eu até que agradeço.

Tenho passos firmes Zé, e sem que serei recompensada pela minha verdade. Eu tentei, mas não desisti. Pois a felicidade é o que desejo todas as noites antes de dormir.

Cartas para o Zé. - Por Jeessy B.



Joio e Trigo.

As vezes eu me revolto, tenho vontade de dizer tudo o que penso sobre algumas pessoas, esfregar na cara a realidade, que muitas das vezes Zé, não é a desejada, e em alguns casos, nunca será.
Mas aí eu paro e penso, jogar merda no ventilador, é recebe-la de volta na cara com os ventos contrários.

Quem não sabe o seu lugar no mundo, saí pela vida como uma galinha no quintal​, ciscando aqui, hora acolá. Sabe o que me diferencia Zé?
Não tenho tempo ou vontade de me rebaixar à certos níveis, que de tão baixos, dão pena.

Por isso, pela segurança, pela cumplicidade que tenho com a vida, e por saber onde estou, e até onde chegarei, não permito que o joio se misture com o trigo que me deu tanto trabalho para separar Zé.

Acho que o melhor que podemos fazer Zé, é com que o trabalho de-dentro-de-casa seja bem feito, forte como um alicerce, para que vento contrário algum, possa abalar.

Trecho de Cartas para o Zé.- Por Jeessy B.