28 fevereiro 2018

Carta para a moça.

Hoje quem vai lhe escrever algumas linhas moça, sou eu, seu nego Zé.
Não repara a falta de   j e i t o, mas é assim      d e s a j e i t a d o   que eu vou colocar no papel algumas palavras que eu digo, mas você insiste em não escutar.

Se olha no espelho nega, assim, de cara limpa, lavada, livre de toda a mascara que te camufla ao longo do dia, livre dos pesos que você mesma se obriga a carregar, livre, solta, sento apenas você. Solte esses cabelos negros cacheados, olhe as curvas do teu corpo, ta vendo moça? Tudo isso é um conjunto lindo demais.

Mas o que para mim vale mais que ouro, é o que carrega no peito, o que sua alma grita mas nem todo mundo esta preparado para ouvir, é amor, paixão, raiva, as vezes brisa leve, as vezes raio e trovão, um misto de tantas coisas imperfeitas, que olhando no fundo dos teus olhos castanhos avermelhados, faz com que seja uma perfeição que só.

Eu sei que  foi difícil caminhar descalça em meio a tantos espinhos, sei que perdeu a contas das vezes que pensou em desistir, ou daquelas que só queria fugir, dos outros, mas principalmente de si mesma. É difícil plantar rosas e colher espinhos, mas com o tempo você aprendeu, seus pés calejados já não sangram mais , você pode se sentir orgulhosa, forte, guerreira, mulher.

Uma mulher que eu tenho muito apreço. Não é a toa que sou teu conselheiro, estou sempre te ouvindo independe do caminho que você escolhe a cada amanhecer.
O caminho ainda é longo, nem sempre será só rosas, vai ter espinhos, lagrimas, mas apesar dos pesares, apesar de...
Haverá sempre um arco-íris depois de todas as tempestades que você tiver que passar.
Havera muitas linhas, muitas páginas, muito do que você quer está chegando.

Respira fundo.
Consegue sentir o cheiro?
Esse cheiro de novo, de coisas boas, de fé, e de muito agradecimento, porque como você aprendeu há um bom tempo, a vela do pedido nunca deve ser maior que a do agradecimento.

Por isso moça, seja grata, a cada dia de sol ou de chuva, a cada tropeço ou acerto, é errando, tentando, insistindo, lutando que se conquista, por isso nunca desista do que o seu coração grita. Afinal, sussurro nunca será o seu forte.
Grite, mas saiba sempre com quem deve silenciar. Nem todos no mundo se sentem confortáveis vendo o brilho dos teus olhos.

Nunca se esqueça de que não estou aqui para passar a mão na tua cabeça, se for necessário um puxão de orelha, tenha certeza de que eu o farei. Mas saiba que seja para um abraço apertado, um colo, um afago ou uma fumada, eu sempre estarei contigo.
Do seu nego, Zé.

Cartas para o Zé. - Autora JeessyB.